E a família cresce…

its a girlBem, aqui vai o primeiro post de uma seqüência sobre nosso assunto pendente: nosso primeiro baby nas terras geladas!
Antes de mais nada, devo dizer que não cansamos de agradecer a Deus pelo privilégio que Ele tem nos dados de ser pais. Só estamos no início e estamos amando essa ideia.
Vou começar do presente e aos poucos a gente conta como foi o processo (corajoso, diga-se de passagem) de engravidar longe da terra-mãe e longe da família.
De fato, nosso mundo a partir de agora terá mais brilho, mais cor-de-rosa, mais TPM e muitos, muitos laços e fitas! Sim, uma princesa está a caminho. E já tem o nome escolhido: Manuela!
Pois bem, vamos começar pela escolha do nome. Tarefa difícil e delicada, principalmente quando se vive em outro país. Depois de conversas, pesquisas em sites e listinhas dos Top 10, ficamos entre 3 nomes. A questão é que tanto eu quanto o Cris gostávamos dos nomes finalistas, mas decidir era difícil. Tem vários detalhes a se pensar que são óbvios: significado, gente conhecida, muito popular?, muito diferente?, etc. Mas a questão que mais ficamos ‘encalhados’ foi a forma de pronunciar o nome em ambas as línguas. Optamos por um nome brasileiro, então nomes com acentos, til, LH e cia estavam fora de cogitação. Assim, depois de pronunciarmos alguns nomes em inglês, percebíamos que eles perdiam um pouco da beleza do som ou então se pareciam com outra palavra em inglês. Assim chegou Manuela, doce e forte, suave na pronúncia, lindo significado (Deus está conosco). Para futuros papais imigrantes, aconselho já irem pensando em alguns nomes….rsrs.
Outra coisa que posso falar rapidamente nesse post é sobre a escolha do profissional de saúde que está nos acompanhando. Aqui você tem 3 opções: ser atendido pelo seu médico de família (family doctor), por um obstetra ou por uma parteira (midwife). Todos os profissionais são pagos pelo governo e a gente não desembolsa nadinha pelo atendimento deles (já pagamos os impostos, né?).
Optamos por uma midwife. Traduzir para parteira é um pouco grosseiro devido ao fato que no Brasil nossa imagem de parteira é aquela senhorinha que nunca foi na escola mas ajudou a comunidade inteira nascer. Isso é totalmente diferente aqui. As midwives são treinadas e estudadas como qualquer outro profissional de saúde. Fazem curso de 4 anos, estágio e tudo mais. São inclusive muito requisitadas, tanto que quando optamos ser atendidos por uma, tivemos que entrar na lista de espera. Se formos comparar médico X midwife, vamos encontrar várias vantagens e desvantagens, o importante é você pesquisar bem e ver com qual você se sente mais a vontade. Até então, temos visitado a nossa todo mês e a frequência da visita aumenta com a proximidade do parto. Só para  informar os navegantes, meu parto será no hospital (assim espero!!) com todo equipamento, profissionais e conforto necessários. As midwives são registradas em determinados hospitais e podem trabalhar lá normalmente. Além de tantas outras vantagens de termos uma midwife, a que destaca pra mim é o fato de ela ser especializada em gestação, parto e cuidados com recém-nascidos. Ela estudou só pra isso, então me sinto segura. A outra é a questão do acompanhamento mais próximo; elas te dão mais atenção durante as consultas, durante o parto e pós-parto (claro, que temos exceções de todos os lados). Elas inclusive vão até sua casa alguns dias depois do nascimento pra checar se está tudo bem com a família toda.
Sabia que o post ia ficar grande, mas vou tentar contar nossa experiência aos pouquinhos.

Uma dica para futuras mamães: case com um marido lindo como o meu! Cris tem sido super dedicado, amoroso e compreensivo durante esses já quase 6 meses! Isso é muuuuito importante. YOU ARE THE BEST, BABY!🙂

Assuntos para possíveis próximos posts sobre gravidez:
O que não me contaram sobre gravidez
Lista de compras de um bebê: isso tudo mesmo?!?
Tentando engravidar: um grande milagre
Decorando o quarto: meu Deus! Quanta opção!

Ah! Não vamos falar só de gravidez e crianças no blog!! Vamos continuar falando de outros desafios da nossa quotidiana vida de imigrantes.

Uma pausa porque Cris, Aline e Manu estarão de férias no Brasil pelas próximas duas semanas.

Esta entrada foi publicada em Familia, Gravidez, Sentimentos. ligação permanente.

4 respostas a E a família cresce…

  1. Muito feliz por vocês amiga!! grande beijo e curta a família e o Brasil!🙂

  2. Mara diz:

    Conheci seu blog agora! Parabéns pela bebê! Morei em Toronto em 2005 até final de 2008 , um periodo de expatriação do marido, e tive os meus dois filhos aí, sem mãe, sem amigos, e meu marido ainda por cima viajava pra caramba a trabalho. Facil não foi, mas aí as coisas são diferentes, inclusive o suporte pós parto que o governo te dá, e obvio, de graça rs. Mandam uma enfermeira na sua casa logo apos o parto pra te ajudar com a amamentação, olhar a sua cicatrização, dar dicas etc. Então fique tranquila, vc irá sobreviver sozinha rs detalhe, meu segundo filho nasceu e a minha menina, mais velha, tinha 1 ano e dois meses rs eu tinha literalmente dois bebês em casa!!!! Por escolha nossa, optamos assumir o risco e ter os dois ai no Canada e com pouca diferença de idade e foi a melhor coisa que fizemos! Eles são super companheiros rs. Ah! Tb tive problemas pra escolher o nome, então optei por um que era igual tanto na pronuncia quanto na escrita no Brasil, minha filha se chama Stella e meu menino Arthur. Depois de anos aqui no Brasil resolvemos voltar…por isso acabei achando o seu blog! Mas dessa vez sera diferente, sem a facilidade de transferencia pela empresa como da primeira vez, mas com a certeza que é a melhor coisa a fazer. Infelizmente estamos bem decepcionados com o Brasil. Entramos com o processo dia 8 de julho, tudo muito fresquinho ainda rs tomara que dê certo! Um abraço!Mara

    • Aline diz:

      Oi Mara! Muito bom saber da experiencia de outras pessoas. Espero que eu também “sobreviva”…rs. E que o processo de vcs ande bem rapidinho pra vcs voltarem e curtirem mais um pouco dessa terrinha gelada. Abs.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s