Mélange

*Mistura, em francês.

Meu post hoje é uma ‘mélange’.

Primeiro vou falar do assunto que o Cris comentou aí abaixo. Minha experiência no SUS Canadense. Ontem fez exatamente 1 mês que fiz uma cirurgia para correção do desvio de septo nasal. Graças à Deus, estou me recuperando super bem, ainda estou com dois pontos internos que acho que gostaram de ficar lá, mas daqui a pouco eles também terão que sumir. O sistema de saúde canadense é sempre um ponto de discussão entre os que o utilizam. Alguns acham péssimo, outros a oitava maravilha do mundo. Eu e o Cris já tivemos experiências boas e ruins, mas num geral, é muito bom quando comparado ao do Brasil (infelizmente…). Mesmo antes de vir pra cá, sofro com minhas alergias. É uma ‘espirração’ que não acaba mais e quando nos mudamos, piorou mais ainda. Desde então, tenho buscado tratamentos para a alergia, mas nenhum deu resultados positivos. Então, fui encaminhada para um otorrino, mas só pra marcar a consulta com o especialista esperei mais de 6 meses – como meu caso não era de urgência, eles te colocam pro final da fila (pra mim era uma super urgência!!, mas…). O otorrino me pediu que fizesse um tal de exame chamado ‘CAT scan’ que não sei bem ao certo a tradução disso, mas é uma tomografia computadorizada. Pra fazer o exame foram mais 2 meses +- de espera. Aí, retornei ao médico e o mesmo disse que pelo meu histórico, o melhor seria fazer uma cirurgia para corrigir o desvio de septo. Tremi na hora, afinal, nunca fiquei internada ou recebi anestesia, mas pela situação que já estava insuportável, autorizei a marcação da data da cirurgia – em 6 meses. Assim, no dia 3 de maio lá estava eu entrando pra sala de cirurgia e depois não dei mais notícia de nada. Sobre os resultados, ainda não posso dizer muita coisa porque está muito recente, mas creio que vai me trazer mais conforto no meu dia-a-dia e principalmente à noite. Sobre o processo de internação, cirúrgico e acompanhamento, não posso reclamar de nada. Fui atendida super bem por todos os envolvidos e o Hospital St. Joseph’s tem uma infra-estrutura melhor que de muitos hospitais particulares. Minha próxima consulta já está marcada para daqui 1 mês, onde o médico irá avaliar o processo de recuperação. Enfim, minha experiência com o SUS canadense foi excelente e meu maridinho um ótimo enfermeiro:)

Agora, falando um pouquinho de estudos, continuo firme no meu francês e cada vez mais tenho gostado dessa língua romântica. Na semana passada, fiz uma apresentação de 15 minutos sobre o Brasil, claro, em francês. Fazia parte de um trabalho que a professora nos deu para o mês de maio. Me preparei bastante e falei com todo orgulho do nosso amado país, focando nas coisas boas – que são muitas – mas não pude deixar de falar da corrupção que toma conta do governo… Nesse mês, o trabalho é apresentar uma festa cultural do país de origem e acho que não vou conseguir fugir do carnaval, mas também quero falar um pouco sobre festas juninas, bumba-meu-boi e outras mais – tô aceitando sugestões! Agora preciso praticar a conversação (claro que o nível ainda é intermediário…). O Cris já fica querendo ir pra França (rs) eu disse que ainda não cheguei lá, afinal de contas, tenho aulas em Toronto, baseado no francês quebequense, com uma professora indiana, com aulas em inglês e eu, um sotaque brasileiro. É mole?? Coitado dos franceses!

Para finalizar minha mélange, a boa notícia é que a Dri e o Leo (irmã e cunhado) estão chegando essa semana. Sexta-feira à noite estaremos no Pearson Airport pegando os dois para passarem uns dias aqui com a gente. O Cris,  nosso guia turístico particular, já preparou um roteiro supimpa pra gente. Vamos nos divertir bastante e conhecer lugares novos! Assim que começarmos nossas aventuras, coloco umas fotos aqui para compartilhar com vocês.


Ah! Já ia me esquecendo!! Nesse último sábado fizemos 5 anos de casados!! Bom dimaix! E fazendo uma pesquisa, descobri que 5 anos se comemora Bodas de Madeira e pensei: “- Madeira é resistente e versátil.” Acho que posso resumir assim nossa casamento até hoje, resistente à tempestades e que consegue se adaptar ao longo da vida. Babys, LOVE U!!

Para comemoração dos 5 anos de casados, um “sorvetinho” que amamos!!

Esta entrada foi publicada em Estudos, Familia, Toronto. ligação permanente.

Uma resposta a Mélange

  1. Isabella diz:

    Oi Aline, ja tinha comentado aqui mas acho que quem me respondeu foi o seu marido. Gostei de ler seu post, sua experiencia no hospital… seus estudos, boa sorte pra vcs sempre!
    Vou pro Canada ano que vem, nao falo bem o ingles, mas assim que pegar a manha vou estudar frances…bom, é o plano. rs Um abraço, td de bom!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s