3 meses (once again)

Já fiz um post com o título de “3 meses” quando completei o período probatório no emprego anterior, e aqui estou novamente completando 3 meses no meu atual emprego.

Os desafios continuam, mas nada melhor do que o tempo para adaptar ao estilo canadense. São tantas coisas diferentes, mas eu gostaria de destacar aqui uma questão que tem me chamado muito a atenção: O poder dos sindicatos.

Esta é a primeira vez que trabalho em uma empresa onde o sindicato TEM MUITO PODER. Nos meus 8 anos de Fiat, o sindicato sempre esteve presente, mas sinceramente, não tinham muito poder. Participavam das negociações na época dos dissídios coletivos, quando demissões em massa eram necessárias e uma vez até tentaram parar a fábrica, mas sem sucesso.

Desde a nossa chegada, temos ouvido falar bastante das unions (sindicatos); não pegamos a greve do pessoal da limpeza, mas quem presenciou falou que foi um período bastante complicado, várias pessoas comentam também sobre os funcionários do TTC (Toronto Transit Commision) e suas regalias. E tenho ouvido falar muito das unions dos professores lá na faculdade (ótimos salários e benefícios).

Lá na empresa, os funcionários da produção são todos vinculados ao sindicato. Já nos primeiros dias, percebia uma certa diferença na linha de produção, e com o passar do tempo, fui cada vez tendo mais uma certeza: se a fábrica não fosse sindicalizada, os níveis de produção estariam muito melhores. Não quero ser injusto e jogar toda a culpa nos operários, mas do jeito que vejo lá na empresa, descubro um dos porques de muitas empresas preferirem fechar suas produções locais e se mudar para paises como China, India, Vietnã, Filipinas, Brasil, leste europeu, etc. Que por outro lado, muitos funcionários são explorados.

Sei que os sindicatos são importantes e os trabalhadores devem ter seus direitos defendidos, mas o que tenho visto aqui é que os sindicatos estão trazendo somente regalias como salários mais elevados, estabilidade (já que praticamente não podem ser mandados embora, principalmente se atingem a famosa seniority) e por outro lado o desempenho dos trabalhadores fica muito a quem. Tendo níveis de eficiência baixíssimos.

Não queria que este post fosse de protesto, mas a situação sindical no Canadá precisa ser avaliada (parece que na Europa é a mesma coisa). Como já disse, não quero ser injusto, até por que não conheço todos os detalhes, mas eis ai uma questão muito importante a ser analisada (quem sabe este assunto não vira uma tese de mestrado :-)).

Ótima semana para todos!!

Esta entrada foi publicada em Trabalho. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s