Perder para ganhar

Neste momento, é assim que estou me sentindo… tendo “perdido” muitas coisas para ganhar várias outras. Perdemos empregos bons, casa, carro, geladeira farta, almoço em família, encontro com os amigos, comunhão da igreja e tantas outras coisas… Mas tenho a certeza que tudo será reconquistado aos pouquinhos, só a família e amigos que não tem jeito de substituir, mas estamos adicionando novos!! Pois é, se parar pra pensar demais, a gente acha que é coisa de maluco tudo isso que a gente tá fazendo, por isso, prefiro não parar pra pensar, deixar as coisas acontecerem e pedir a Deus muuita sabedoria pra ficar contente com pequenas coisas. Como diria nosso amigo Paulo “… aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. (…) Tudo posso naquele que me fortalece.” (Fl 4:11 e 13). Estou em processo com isso, tem dias que a vontade é de voltar pro conforto, pro colo da mamãe, mas ainda bem que isso passa e Deus trás coisas novas todos os dias

Hoje, 12 de outubro, aqui também é feriado, comemora-se o “Thanksgiving Day” (Dia de Ações de Graças). As famílias se reunem para expressar gratidão a Deus pelo que Ele tem feito na vida de todos. A data é flutuante, ou seja, cada ano é um dia diferente, sempre na segunda Segunda-feira do mês de Outubro. Para aproveitar o feriado prolongado, a igreja Vida Nova (a qual estamos frequentando), preparou um acampamento no Camp Shalom. Que delícia!! Chegamos lá na sexta à noite e voltamos hoje depois do almoço. Fomos alimentados de diversas formas: espiritualmente com as ministrações do Pr. Zezinho de BH (mensageiro de Deus); fraternalmente com a comunhão dos irmãos da igreja (agradecimento em especial ao William e a Dayse que nos tem tratado tão bem!); visualmente (que lugar liiiinnndo!!!veja fotos) e fisicamente: comemos demais!! Com direito a arroz e feijão todos os dias, vaca atolada, docinho de leite no canudinho, carnes bem brasileiras e muito mais! Tudo muuito gostoso! Além de comer, ajudamos na cozinha, então comemos dobrado. Uma turma animada e apimentada! Valeu mesmo!!

Subtítulo: Simples coisas tão diferentes

A cada dia descubro que tem coisas que são tão óbvias pra gente que a gente acha que todo o mundo faz igual. Tenho descoberto que quando se muda para um outro lugar, principalmente um outro país, precisamos nos desarraigar de manias cultivadas durante todo nossa vida. Nesta última semana, tive que “aprender” a lavar roupas, banheiro e fazer pão de queijo a moda canadense. A maioria dos apartamentos aqui não tem tanques, varal, nem máquinas de lavar, existe uma lavanderia comum no prédio onde tem as máquinas de lavar e de secar, então vc desce, coloca suas roupas numa máquina, meia hora depois, volta e coloca na outra pra secar. Pronto! Em pouco menos de 2 horas vc  lavou suas roupas! Se eu gostei?? Pra falar a verdade, não… Como a gente não esfrega, fica uma sensação que a roupa está mal lavada, mas isso é coisa da minha cabeça…. claro que se tiver uma mancha, vc precisa esfregar antes porque a máquina não faz milagre! Ah! E tb descobri que roupas do Brasil só podem ficar 30 a 40 minutos na secadora, senão elas encolhem!! Sobre o banheiro, aqui não se usa jogar água no chão igual no Brasil… Tudo é a base de paninho molhado e um produto… tb não gostei…. onde pude jogar água, eu joguei: pia, banheira, chão… o problema foi puxar depois pq não tem ralo no chão do banheiro nem rodo!!! rsrsrs…. E pra finalizar, o pão de queijo. Fui num supermercado que dizia ter mais de 200 tipos de queijos do mundo inteiro… pergunta se tinha o queijo minas??? Claro que não!! Fiquei completamente perdida sem saber o que eu comprava, fui pelos preços (nossa! tem queijo que custa muitos dólares um barrinha minúscula!!) e pela cor… Depois foi a vez do polvilho… Só achei um da Tailândia (fiquei me perguntando se os tailandeses gostam de pão de queijo…rsrsrs) e resolvi comprar. Fiz igualzinho minha mãe me ensinou, a massa ficou bonita e coloquei pra assar. Eu e o Cris, tínhamos que levar um prato típico no outro dia pras escolas onde estamos estudando, mas como boa mineirinha que sou, fui fazer um teste antes e coloquei uma forma pequena pra assar uma noite antes pra ver se ia dar certo. E ainda bem que fiz isso…. O pão de queijo virou uma torta de queijo!!! “Deitou” todo! As bolinhas que eu tinha feito viraram uma só….kkkkkkk!!!! Tirei do forno e a massa tava uma delícia, eu teria que improvisar uma outra forma de assar. Aí, a Dona Flor me emprestou as forminhas de muffins (uns bolinhos típicos daqui) e eu amassei tudo de novo e coloquei nas forminhas. Ficou ótimo!!! Enormes, mas muito gostosos!! Fizemos o maior sucesso nas escolas…. Dica: Obrigatoriamente o polvilho daqui tem que ser escaldado…

Pois é gente, perder para ganhar….  CADA ESCOLHA, UMA RENÚNCIA!

Esta entrada foi publicada em Igreja, Sentimentos. ligação permanente.

5 respostas a Perder para ganhar

  1. César diz:

    É difícil com certeza, mas se pesarmos na balança essas renúncias como você disse, valem a pena.

    E a vida segue…

  2. Danielle diz:

    Eh verdade
    Temos que sempre pensar bem,
    Renuncias nos fazem crescer, e creio que no Canada muitos de nos amadurecemos e nos tornamos pessoas melhores.
    Tudo de bom para voces
    Que se D-us quiser em breve, possam reconquistar tudo o que ” perderam” …

    Tudo de bom

    Danielle

  3. Ninha diz:

    Olaaa

    Acho super interessante vc abordar a maneira como tem pensado e passado por tdas essas mudanças de um recém chegado. As coisas que deixamos aqui não foram conquistadas do dia p/ noite assim como ai tb não as serão.
    Com certeza nossa cabeça com tantas novidades voam e é comum esse exagero de perguntas e comparações mas com certeza o ponto é a maneira que nós enfrentamos esses momentos e acho que vcs estão certíssimos.
    Com o passar do tempo e a experiência que ja tem na bagagem juntamente com novos conceitos adquiridos a adaptação vai melhorando e será só alegria.

    Desejo o melhor p/ vcs e que Deus continue brindando vcs com novas descobertas e bênçãos.

    Abração,
    Ninha e Do

  4. KEKE diz:

    kkkkk, pode deixar q vou levar uma mala de queijo e polvilho….

  5. larissa diz:

    Oi Aline!!
    Vc. não imagina o qto. fez bem para mim ler seu post… eu tenho pensado muito nas renúncias… nas q. já estamos fazendo e nas q. vamos fazer… e às vezes, inevitavelmente, fico meio abalada. E, por coinscidência, estava lendo Filipenses esses dias,e aqueles textos q. vc. colocou falaram muito ao meu coração. Enfim… obrigada por compartilhar seus momentos de renúncia… faz bem saber q. não estamos sós nesses pequenos percalços e mudanças da vida.
    Abraços e boa semana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s