EMPREGOS X CULTURA

Aos novos imigrantes….

Estou fazendo um curso que nos coloca a par de como funciona o mercado de trabalho aqui do Canadá. Muito bom, é gratuito e tem para várias profissões. Eu estou fazendo um que é voltado para área administrativa, contábil e atendimento ao público. Esse curso nos ensina como fazer um currículo (aqui se fala Resumé), uma carta de apresentação (cover letter), como se portar diante de entrevistas e mais uma série de coisas interessantes. Em suma, quem vier pra cá, vale a pena procurar esse curso e fazer rapidinho, antes mesmo de começar a fazer entrevistas. Ele se chama Clerical Employment Services Program (CES) – Skills For Change.  Tem pessoas que pensam que é necessário apenas traduzir o nosso currículo do Brasil para o inglês, pegar os “macetes” pra entrevistas e pronto! Pois é, não é bem assim… os canadenses são MUUITO exigentes na forma de apresentação do seu currículo e também nas entrevistas. É importante o uso das famosas “keywords” e colocar para qual cargo vc está aplicando. Tem muuitas regrinhas, tais como: só pode conter duas páginas no máximo, tamanho e fonte das letras (Arial, Times New Roman, 12), não negritar palavras ou colocar muitos símbolos (isso “pesa” seu arquivo e aqui eles costuman scanear seu CV), etc…. Duas coisas muito importantes: Dê preferência para formatá-lo cronologicamente (do seu último emprego ao primeiro) e muito cuidado com os erros na escrita da língua. Saiu uma reportagem no mês passado dizendo que 40%  das empresas não contratariam um candidato que tivesse um, apenas um, erro de inglês no seu resumé, alegando que se vc erra no seu próprio CV, vc cometerá muitos erros no seu trabalho… Se eles tem razão?? Sei lá, mas eu tb achava o fim da picada um erro de português nos CVs que eu recebia… Eles dão muito valor para carta de apresentação que a gente faz para anexar ao CV e sugerem que façamos business cards para entregarmos em momentos que um CV não é apropriado. Para fechar, uma última dica: não precisam solicitar carta de referência em seus empregos. A maioria das empresas quando pedem referências, querem o nome e o telefone das pessoas com as quais vc trabalhou. Tem vários tipos, seu gerente, seu professor da faculdade, seu subordinado…

Pra fechar este post, um último comentário. Para vc começar a trabalhar aqui, provavelmente (não são todos os casos) vc terá que começar em níveis abaixo do seu último cargo no Brasil e isso significa lembrar de todos os seus primeiros trabalhos e estágios (aqueles que vc talvez já tinha até tirado do seu CV…). Para exemplificar: Eu comecei trabalhando em duas lojas como auxiliar administrativo (em lanchonetes), depois fiz estágio em hotel e na aviação; depois trabalhei como recepcionista de uma clínica e por último fui trabalhar com eventos em uma agência. Minha experiência maior e minha última formação (Pós-graduação em Gestão de Eventos) fui nesse último emprego. Trabalhei lá por uns 5 anos e meu último cargo era Gerente de Eventos. Comecei a fazer meu CV todo voltado para a área de eventos que é a área que eu pretendo trabalhar aqui no Canadá daqui um tempo, porém, estou fazendo um outro voltado para a área administrativa, escritório. Então, tive que relembrar todas as minhas tarefas simples que fazia nos primeiros serviços e estágios; e sabe onde foi parar as descrições do meu cargo de gerência??? Sumiram do currículo e esse emprego foi pra última página apenas descrito como “Outros trabalhos”… kkkk!! Pensa bem, o cargo que eu achava que seria o máximo, praticamente sumiu do meu currículo… Ironias do destino, mas é assim mesmo. Tenho que começar executando simples trabalhos para depois pensar em alcançar níveis mais altos.

Então fica aí algumas dicas. Ah! Enquanto escrevia esse post o Cris chegou aqui contando que conseguiu um emprego (simples, como “fazedor de inventário”), mas é um free lance… Vou deixar ele contar depois.

Esta entrada foi publicada em Estudos, Processo. ligação permanente.

2 respostas a EMPREGOS X CULTURA

  1. Ricardo diz:

    E aí Big Brother, esta eu não poderia deixar de comentar. Lembre-se da nossa amiga Ceva na hora de fazer um inventário, pois você teve um exemplo de como não se deve fazer (rsssss).
    Fico feliz que vocês estão se arranjando e daqui a pouco já estarão totalmente adaptados e quando perceberem, já estarão ajudando outras pessoas que estão na situação que vocês se encontram hoje.
    Muita luz, saúde e paz no caminho de vocês!!!

    Um Abraço

    • Cristiano diz:

      Pois é Ricardo, eu que quase nunca fazia inventário na Fiasa, estou aqui…..rsrsrsrs….. Pode deixar que vou me lembrar sim como NÃO fazer……

      Obrigado pelas palavras e sucesso para vc ai tb nesta nova caminhada as a boss…

      Cristiano

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s