UP Express – Open House Tour

Esta semana fui convidado para o open house tour no UP Express. Para quem ainda não ouviu falar, a partir do dia 6 de Junho (sábado que vem), Toronto terá um novo serviço de trem que ligará o Pearson Airport a Union Station. Prometeram estar pronto para os jogos pan-americanos de Toronto e irão cumprir.

info_union_to_pearson-940x511

Os trens do UP Express funcionarão das 5:30am as 1:00am em uma frequência de no máximo 15 minutos.  Serão 25 minutos de viagem entre Pearson Airport e a Union Station incluindo 2 paradas (Weston Go Station e a Bloor Go Station).

Estação no Pearson Airport

Estação no Pearson Airport

Estação na Union Station

Estação na Union Station

Os trens são equipados com Wi-Fi, banheiros, compartimentos especiais para bagagem e assentos para pessoas com necessidade especial. Os preços são bem mais baratos do que Taxi, vejam aqui a tabela de preços. Para quem possui o Presto Card, sai muito mais barato ainda (CAD$19.00 para adultos. Tá certo, não é tão barato assim não). Mas o melhor de tudo é não ter que enfrentar tráfego nenhum.

UP Express2

As estações tanto no Pearson Airport quanto na Union Station são bem modernas e no terminal da Union Station ainda possui uma cafeteria da Blazac’s, loja da Drake que vende produtos da marca UP e monitores com os horários dos voos e seu status.

UP Express

Não existem roletas para entrar ou sair dos terminais (muito legal isto ser possível na atual realidade da sociedade que vivemos), mas terão funcionários da UP (na verdade a Bombardier está prestando este serviço) conferindo tickets nas viagens e também para responder qualquer dúvida que os passageiros possam ter. É possível comprar os tickets online ou mesmo em uma das estações.

A turma lá do trabalho

A turma lá do trabalho

Os trens possuem 2 vagões e é possível passar de um vagão para o outro. As portas ficam fechadas durante as viagens, mas qualquer pessoa pode acionar o botão da foto abaixo e elas abrirão e fecharão automaticamente.

UP Express1

Fica a dica para quem vem passear/Trabalhar em Toronto e vai ficar hospedado em Downtown.

Publicado em Novidades, Toronto | Deixe o seu comentário

Road Trip: Washington DC – Parte 2

Viajando com Manu: Preciso abrir um parêntesis aqui para falar sobre nossa primeira viagem mais longa de carro com a Manu. Ela se comportou super bem e foram pouquíssimas as vezes que resmungou um pouco, afinal depois de tanto tempo na cadeirinha, queria um colinho. Somente fizemos 1 parada extra na ida e uma na volta para trocar e alimentar e durante os dias de passeio, ela curtiu a viagem do seu jeito.

Washington DC Maio 201515

Sem falar que viajar com bebê faz as pessoas sorrirem bastante para você. Em todos os lugares que fomos, muitos vinham brincar com Manu e os seguranças dos museus eram sempre bem atenciosos e tranquilos conosco. Foi uma experiência diferente sempre procurar os elevadores seja do Metro, Museu ou Memorial pois estávamos com o carrinho.

Washington DC Maio 201514

Nosso roteiro do 2º dia – Monumento a Washington (Obelisco), Museu do Holocausto, Tidal Basin (Memorial a Thomas Jefferson,  Memorial a Franklin Roosevelt, Memorial a Martin Luther King Jr.), Memorial a Segunda Guerra Mundial, Memorial a Lincoln, Casa Branca.

Screenshot 2015-05-23 09.12.13

Começamos o dia visitando rapidamente o Washington Monument que fica bem no centro do National Mall. É preciso reservar online para subir no topo do Obelisco ou então chegar bem cedo para pegar os tickets distribuídos diariamente.

_MG_4783

Washington Monument visto do World War II Memorial

Washington Monument visto do World War II Memorial

Depois passamos um bom tempo no Holocaust Museum, que foi muito bom visitar. O museu estava lotado, mas o silêncio quase que total era incrível. Todos muito respeitosos (até mesmo grandes grupos de adolescentes) e concentrados para ver esta triste parte da nossa história. Muito legal que ao entrar na exposição permanente, podemos pegar um cartão de identificação que conta a história de um judeu comum na época do nazismo.

IMG_5769 (2)

Washington DC Maio 201516

Fizemos um lanche na cafeteria do museu e seguimos caminhando para dar a volta no Tidal Basin. Nossa primeira parada foi o Thomas Jefferson Memorial, autor da declaração de independência americana.

Washington DC Maio 201517

Continuando a volta no Tidal Basin chegamos ao Franklin Delano Roosevelt Memorial. Presidente americano durante anos bastante tensos, a começar que ele assumiu logo após a crise de 1929 e a quebra da bolsa de Nova York e esteve no poder durante a segunda guerra mundial.

Washington DC Maio 201518

E finalizamos a volta chegando ao Martin Luther King Jr. Memorial. Foi muito legal ler as diversas frases que marcaram sua caminhada e ainda mais pois assistimos a pouco tempo o filme Selma (super recomendamos) que conta uma pequena parte da história do movimento que ele liderou.

Washington DC Maio 201519

Descansamos um pouco enquanto visitamos o World War II Memorial

Washington DC Maio 201520

Depois fomos para o Lincoln Memorial. Muito legal visitar estes lugares que aparecem em tantos filmes.

Washington DC Maio 201521

Muito legal visitar o mesmo monumento de dia e de noite.

Muito legal visitar o mesmo monumento de dia e de noite.

E fechamos o dia e nossa viagem visitando a White House. Fotografamos a Casa Branca do lado norte e sul. Vocês já podem imaginar a quantidade de policiais e agentes do serviço secreto americano protegendo a casa (conseguem ver o atirador no topo da primeira foto abaixo?)

Washington DC Maio 201523

Chegamos a conclusão de que 1 mês em Washington ainda deve ser pouco para poder visitar tudo que a cidade oferece e como disse no início do primeiro post, as pessoas sempre foram muito educadas conosco, a cidade estava sempre limpa (apesar de grandes reformas que estão acontecendo no National Mall) e ficou o gostinho de querer conhecer mais :-)

Publicado em EUA, Viagens | Deixe o seu comentário

Road Trip: Washington DC – Parte 1

Aproveitamos o final de semana prolongado e rodamos ao todo 1.738 kms para conhecer a capital americana. Washington DC nos agradou em vários sentidos: limpeza, organização e educação das pessoas.

Saímos de Mississauga na sexta-feira bem cedinho e antes das 8am já estávamos cruzando a fronteira em Buffalo (Peace bridge) sem nenhum trânsito. Seguimos o GPS e na ida fomos passando por rodovias menores e várias cidadezinhas. Chegamos a Washington DC por volta das 4pm.

Por estar próximo ao feriado de Memorial Day, os hotéis em Washington estavam super caros e tivemos que ficar um pouco mais afastados do centro. Nos hospedados no Holiday Inn Express Andrews AFB que fica a uns 500 metros da estação Branch Ave do Metro. Desta estação até o National Mall (área mais turística) são uns 30 minutos e o Metro de Washington é bem simples de se utilizar.

Nosso Roteiro (vale ressaltar que TODAS as entradas para todos os museus e memoriais que visitamos nos 2 dias são gratuitas):

1º dia – Biblioteca do Capitólio, Capitólio, Jardim Botânico, Museu Nacional dos Índios Americanos (almoço), Museu Nacional Aeroespacial, Castelo Smithsonian, jardim de esculturas do Museu de Arte Nacional, Museu Nacional de Historia Natural.

Screenshot 2015-05-23 09.31.50

Começamos nosso dia pela Thomas Jefferson Capitol Library e esta foi a visita que mais gostamos do dia. Não somos muito de visitar bibliotecas, mas esta vale a pena passar pelo menos 1 hora conhecendo este prédio cheio de história e riqueza de detalhes.

Washington DC Maio 2015

Washington DC Maio 20151

Não conseguimos reservar a visita interna ao Capitol, então passamos rapidamente pelo seu exterior. Uma pena que a Rotunda está sendo reformada e por enquanto o exterior perdeu um pouco do seu charme.

Washington DC Maio 20152

Gostamos bastante do Botanic Garden, principalmente da parte com as tulipas. Aline queria passar mais tempo ali admirando as diferentes áreas. O jardim Botânico não é muito grande e em 30 minutos dá para ter uma boa visita.

Washington DC Maio 20153

Washington DC Maio 20154

Washington DC Maio 20155

Não visitamos o National Museum of American Indian, mas ele foi nossa parada para almoço. Eles têm o Mitsitam Native Foods Café que servem uma boa variedade de comida de várias partes do continente americano (mas preparem o bolso, pois os preços são dignos de atração turística).

Washington DC Maio 20156

Nossa próxima parada foi o Smithsonian National Air and Space Museum. Muitas pessoas elogiam bastante este museu, mas confesso que esperava um pouco mais. Acho que fui com uma grande expectativa e por não ser muito ligado a aviação e coisas espaciais, não curtimos tanto assim. Detalhe que Santos Dummont quase não é citado e sim os irmãos Wright tem uma seção especial somente para eles e segundo os americanos foram os primeiros a voar.

Washington DC Maio 20157

Washington DC Maio 20158

Passamos pelo Smithsonian Castle para tirar umas fotos e descansar um pouco no jardim lateral.

Washington DC Maio 201510

E mais uma parada no Sculpture Garden of National Gallery of Art, desta vez para refrescar os pés e tirar umas fotos.

Washington DC Maio 201511

Fechamos o dia visitando o Smithsonian National Museum of Natural History. Destaque para o elefante logo na entrada do museu e a baleia azul na parte dos oceanos.

Washington DC Maio 201512

À noite depois do jantar ainda demos uma rápida passada pelo Lincoln Memorial para tirar umas fotos noturnas.

Washington DC Maio 201513

Publicado em EUA, Viagens | 1 Comentário

6 meses

Esse post tem gostinho de comemoração. Gostinho de meio aniversário. Gostinho de felicidade. Gostinho de satisfação.

Tudo isso junto é um pouquinho do que estou (estamos) sentindo nesses dias. Manu acaba de completar 6 meses. Meio ano de vida. E bota vida nisso! Energia, risos, descobertas, frustações, vontades, novidades.

Quando contei sobre nossa gravidez aqui no blog, prometi que um dia ia contar um pouco de como Manu chegou, então resolvi falar sobre isso e contar até os dias de hoje.

Cris e eu nos casamos há quase 8 anos atrás (sim, passa muito rápido!) e com a mudança pra cá e todos os ajustes dos primeiros anos de vida de um imigrante, resolvemos esperar um pouco até embarcarmos nessa maravilhosa aventura da maternidade/paternidade. Acabou que, quando decidimos que estávamos ‘prontos’ (alguém aí já se sentiu pronto pra ser mãe ou pai??? Acho que isso não existe, mas…) percebemos que não era bem na hora que NÓS queríamos, e sim a hora que Deus permitiria. E aí, meu camarada, essa hora ninguém sabe qual é. Foram quase 3 anos de tentativas, ansiedade e frustrações. Até que resolvemos procurar nossa médica e falar sobre o assunto. Ela nos encaminhou para um especialista, uma clínica de fertilização. Não vou entrar em detalhes porque seria muito ‘boring’e longo, mas certo é que é muito chato e incômodo todo o processo de quem quer ter um bebê e precisa de ajuda médica. Muitos exames, perguntas, monitoramento durante alguns meses. Sem contar que nada é garantido. Quando você lê as estatísticas, desanima um pouco, mas tudo por realizar um grande sonho.

New folder2

Tudo pronto. Exames OK e uma pequena cirurgia de retirada de um pólipo no ovário, estava na hora de tomarmos a decisão de realizar todo o procedimento de inseminação. Fiz uma ‘aula’ sobre como aplicar uma injeção e assim estávamos só aguardando o dia certo para fazermos o procedimento, quando de repente, PIMBA! Ela chegou. De mansinho. Sem fazer auê, pegou todo mundo de surpresa; papais e médicos. Não precisamos fazer nenhum procedimento. Fiz um teste de gravidez porque minha menstruação estava atrasada, o que era normal, então meu pensamento foi meio assim: “Tomara que sim, mas não posso me empolgar porque sei que isso já aconteceu outras vezes.” Mas dessa vez era verdade, e pra confirmar, tive que usar o outro palitinho de teste da caixinha :) .. não estava acreditando. Choramos muito e de imediato, começamos a fazer as contas e ver quantos dias ela tinha e qual o tamanho, etc, etc. Descobrimos que ela era do tamanho de uma semente de papoula (poppy seed) e a partir daí, Manu ganhou seu primeiro apelido dado pelo papai: Papoulinha….kkkk!!

New folder6

Resolvemos esperar um pouco pra contar pra família e só depois dos 3 meses, contamos para a ‘sociedade’…rs. Contamos pra minha mãe no dia do aniversário dela :) . Primeira netinha estava à caminho.

A partir daí, tudo foi festa, alegrias e surpresas.  Escrevi um pouco sobre minha gravidez aqui e também sobre o parto aqui. Ainda sou uma mamãe novinha e com pouca experiência, mas sei que nesses 9 meses + 6 meses, já aprendi algumas coisas, do tipo: a gente aprende a ser muito criativa quando queremos distrair um bebê; que a gente é mais forte que um leão quando é pra defender nossa cria; que andar com um bebê na rua te torna muito mais sociável do que você era; que 90% da conversa da casa gira em torna do assunto: o bebê; que você descobre um super pai/parceiro/marido nas pequenas tarefas do dia a dia; que você precisa acrescentar 2 horas no processo tomar banho/se trocar/e sair  e que o ideal é você deixar para se vestir bem pertinho da hora de sair, pois  você pode ser surpreendida por um ‘leitinho a mais’; que existe todo tipo de mãe e todo tipo de bebê e cada um deve “ficar no seu quadrado”; que um bebê une muito a família/parentes – avós se superam e tios ficam mais bobos; que a casa bagunçada, você descabelada, a roupa suja, chegar atrasada ou conversar sozinha na rua são ótimas desculpas quando se tem um bebê – todo mundo te perdoa :); que a casa fica muito mais alegre, mesmo se a noite não tiver sido das melhores e finalmente,  que é MARAVILHOSO poder comemorar o dia das mães!

New folder4

9 FUN FACTS

1. Manu ficou seus primeiros 3 dias de vida sem tomar banho. Isso porque nossa parteira recomendou dizendo que aquela gosminha branca que os bebês nascem em todo corpo é o melhor creme anti-rugas, anti-assadura, anti-bacterias, anti qualquer coisa ruim que possa existir. Já que havia 9 meses que ela não tomava banho, porque não adicionar mais 3 dias?!?

2. Manu nasceu às 00:39h de domingo e antes das 4h da matina, já estávamos todos em casa, dormindo nas suas caminhas. Manu, mamãe, papai e vovó. Pois é, com menos de 4 horas depois das 23 horas de parto, já haviam nos liberado do hospital. Achei isso tudo de bom… detesto hospital. Ah! Não posso deixar de dizer que isso não é só coisa de princesa…kkk!! Eu e Kate Middleton tivemos ‘quase’ os mesmos auxílios pós-parto. Na tarde do mesmo dia eu já tinha parteiras vindo até minha casa fazendo exames em mim e na Manu. Acho que sou uma princesa :)

3. O cordão umbilical da Manu caiu com 5 dias. O que eu fiz pra cair tão rápido? Nada. Absolutamente nada. Mais uma vez o trabalho da parteira entrou em ação. Resumindo a explicação dela: quando a gente usa álcool no umbiguinho, matamos as bactérias ruins e as boas; aquelas que ajudam a “comer” o cordão fazendo com que ele se desprenda do bebê. Aqui eles usam uma espécie de ‘clip’ pra prender o cordão.

4. Tive o privilégio de ter minha querida mamãe (e marido) na sala de parto junto comigo do início ao fim. E apesar dela não falar quase nada de inglês, se comunicava com as parteiras e médica o tempo todo. Quando ela não entendia, cabia a mim ou ao Cris traduzir. Tinha horas que era engraçado, eu estava em meio à dores de parto e o Cris meio tenso, e ela perguntava assim: “O que foi que ela falou??”…kkkk… Foi engraçado e ela com seu jeitinho, cativou as parteiras que a elogiaram no último dia de visitas delas lá em casa.

5. Decidimos antecipadamente que o Cris ia cortar o cordão umbilical da Manu quando ela nascesse. Porém, como o parto foi mais demorado e mais tenso do que o que imaginávamos, na hora de cortar o cordão a médica o chamou e ele, todo assustado foi e disse que a tesoura escorregava da sua mão e teve medo de furar a Manu…kkk!! E o melhor de tudo: pediu minha mãe pra tirar a foto no celular dele e quem disse que ela conseguiu… Moral da história: o que era pra ser um momento sublime, acabou sendo um momento meio de frustração… e sem fotos.

6. No atual guideline de saúde do Canadá, a primeira comida que eles sugerem pra você dar ao bebê (à partir de 6 meses) é… pasmem: carne! Muito exótico ao gosto do pai, então começamos pelos tradicionais vegetais e frutas. A razão por trás dessa recomendação, é por causa de todos os nutrientes, vitaminas e principalmente, o ferro contido nesses alimentos.

7. A primeira dose de vacinas dada nos bebês é somente aos 2 meses de idade e não existe BCG, ou seja, Manu não tem aquela marquinha no braço como todo brasileiro.

8. Passeamos com a Manu em pleno inverno canadense (leia-se: -15 graus e por aí vai) e ela não pegou gripe ou adoeceu ou congelou. Obviamente, sempre bem agasalhada e com todos os apetrechos possíveis.

9. Acho que 60% das coisas que a Manu tem hoje, incluindo roupas, brinquedos e até berço, foram doados – segunda mão. O que nos fez economizar um tantão. Compramos algumas coisas básicas e ganhamos outras, mas desde o início nos colocamos abertos a receber coisas usadas de nossas amigas. Meninas – Dri, Dani, Suzana, Quézia – love you! Manu agradece todas as coisas fofas que foram passadas para ela.

Depois conto mais das minhas descobertas.

New folder3

Publicado em Datas Comemorativas, Familia, Sentimentos | 1 Comentário

Cerejeiras – High Park

Acho que já comentei aqui no blog sobre o High Park (maior parque de Toronto), pois moramos literalmente do lado dele durante nosso primeiro ano em Toronto e era nosso lugar predileto naquela primeira primavera, verão e outono para uma caminhada ou por onde atravessávamos para chegar ao lago Ontário. O parque merece um post só para ele, pois são diversas atividades que podem ser feitas lá, mas hoje vamos nos conter as cerejeiras.

Cherry Blossom - High Park Maio 2015

Todos os anos, milhares de pessoas visitam o High Park na época em que as Cerejeiras (Cherry Blossom ou em Japonês Sakura) estão florecendo. E como este período é de no máximo 10 dias, posso dizer que o espaço fica pequeno para tanta gente. Mas garanto que vale a pena a visita. Basta acessar este site aqui ou aqui todos os anos nesta época e ver quando está previsto o pico das flores abertas. Este ano foi dia 6 de maio e fomos ver no dia 8 de maio e estava super show.

Se tiverem interesse em um pouco da história destas árvores no High Park clique aqui.

Vejam as fotos:

Nem a multidão atrapalhou o visual

Nem a multidão atrapalhou o visual

Cherry Blossom - High Park Maio 20151

 

Cherry Blossom - High Park Maio 20152A melhor opção para chegar tranquilamente ao High Park é o metrô ou streetcar, mas se você vai de carro, pode preparar para pelo menos uns 45 minutos até achar um vaga para estacionar. Minha dica para os que vão de carro é parar na região ao redor do parque, pois dentro rola até engarrafamento.

Esta foi a árvore mais bonita que vimos.

Esta foi a árvore mais bonita que vimos este ano.

Foi difícil selecionar somente algumas fotos para o post.

Foi difícil selecionar somente algumas fotos para o post.

_MG_4446

Bom passeio!!!

 

Publicado em Coisas que gosto de fazer, Parques, Toronto | 3 Comentários

Projeto Gourmet – Mês 4 – Culinária Turca

Este mês o país escolhido para o nosso projeto gourmet é super especial: Turquia. Especial pois já estive na Turquia por 2 vezes (2001, bem na época do 11 de Setembro e em 2008) e posso dizer que a culinária deles é muito muito boa. A Turquia foi o segundo país que conheci fora do Brasil e guardo um carinho especial pelos turcos, pois trabalhei diretamente com eles por 8 anos.

bandeira-da-turquia

Só de escrever este post, já deu muita vontade de ir novamente para a Turquia e conhecer os milhares de lugares que ainda não conheci. Escrevi bem pouquinho aqui no blog sobre as minhas viagens para a Turquia, mas os posts estão aqui, aqui e aqui (foram viagens a trabalho e não tive muito tempo para turistar).

Mas vamos ao que interessa. A culinária turca não é muito difundida em Toronto, porém não nos faltaram opções para escolher restaurantes e cafés. Há alguns anos atrás, já tínhamos ido ao Anatolia Restaurant e resolvemos voltar por ter uma localização mais próxima a Mississauga.

 O restaurante tem um atmosfera super agradável, limpa e acolhedora. Nosso garçom turco até nos presenteou no final com chaveiros de “olho turco” (leia aqui sobre o famoso “olho turco”). Destacando que como cristãos não acreditamos nestes “amuletos”, mas foi simpático da parte dele.

Turquia

 De entrada pedimos Lahmacun (vem do aramaico que quer dizer carne com massa). Pelo que pesquisei este prato é conhecido na Europa como Pizza Turca. O prato nada mais é do que um pão de massa lêveda com uma fina camada (fina mesmo) de carne moída, cebola e tomate. Nos foi servido também um pão turco (acho) com húmus.

IMG_20150419_133015 (2)

De Prato principal eu pedi Iskender Kebab. Um dos pratos mais tradicionais da culinária turca (e meu prato favorito da culinária deles) O prato é composto de uma camada de pão pide por baixo, com fatias de carne de carneiro e manteiga quente derretida por cima (em alguns restaurantes na Turquia eles deixavam para trazer a manteiga fervendo a mesa e servem na sua frente), acompanhado de iogurte natural e legumes (no caso tomate e pimentão).

IMG_5426 (2)

Iskender Kebab

Aline pediu o Anatolia Mix Plate, que é uma combinação de vários pratos do restaurante como frango grelhado no espeto (shish kebab), Kofte (prato também super popular da culinária turca que são vários tipos de carnes triturados e feitos bolinhos ou colocado no espeto e grelhado).

Anatolia Mix Plate

Anatolia Mix Plate

Luísa pediu um peito de frango sauté (Coban Kavurma) ao molho de azeite, cebola, alho, tomate, pimenta verde e do reino, orégano com arroz branco e salada.

IMG_5421 (2)

De sobremesa pedimos um Asure ou “Noah`s Puddim” = “pudim de Noé”. Contam que quando a arca de Noé atracou no monte Ararate, a família de Noé celebrou fazendo este prato com os ingredientes que tinham sobrado (basicamente grãos, frutas secas e sementes). Esta sobremesa até hoje é super comum na Turquia e principalmente em certas datas do calendário islâmico.

Turquia2

Asure

Para completar pedimos um café e chá turcos. O chá turco é uma tradição antiga do país e até mais consumido do que o café. Quando for visitar lojas ou mercados na Turquia, muito provavelmente eles irão te oferecer este chá (parecido com o black tea). Já o café turco posso dizer que é somente para os fortes rsrsrs. O café não é coado e deve-se esperar um tempo para que o pó desça e se “assente” no fundo da xícara. Muito forte para o meu paladar.

Turquia1

Outro lugar para experimentar a cozinha turca em Toronto é o Istanbul Cafe & Espresso Bar, que fica na Eglinton East e Yonge. Vale conferir.

Publicado em Comida, Projeto Gourmet, Toronto | 1 Comentário

28 de Abril 2015

Hoje para muita gente é simplesmente mais um dos 365 dias do ano de 2015. Porém na nossa casa é dia de comemorar mais um ano de vida da minha amada esposa Aline. É dia de festa, agradecimento e muita celebração.

Minha história com a Aline começou como dois amigos de aula que se admiravam e que tinham um motivo em comum: Aprender inglês. Nos conhecemos ainda na adolescência em um curso de inglês e praticamente nunca mais nos desgrudamos.

Aline_Almeida_1

Aline é responsável por muitas coisas boas que aconteceram na minha vida e por isto sou eternamente grato a Deus por tê-la colocado no meu caminho.

Tiradentes

Tiradentes

Foi através do testemunho de vida da Aline que Deus usou para me alcançar e me trazer para mais junto Dele. Foi através dela e sua família que aprendi e continuo aprendendo muito como ser um verdadeiro cristão.

Formatura curso de liderança cristã

Formatura curso de liderança cristã

Foi através da paciência, muito amor e palavras de afirmação que ela me ajudou a superar muitas barreiras pessoais e profissionais, e sempre esteve do meu lado nos momentos difíceis de grandes decisões.

Noivado

Noivado

Foi através do sonho da Aline de conhecer o Canadá, que passamos nossa lua de mel aqui e então resolvemos imigrar e aqui estamos já há quase 6 anos.

Viagem Lua de Mel Canada 2007

Viagem Lua de Mel Canada 2007

Foi ela que me deu um dos maiores presentes que alguém pode ganhar, que é ter o privilégio de ser pai. Ahhhh que presente. Difícil expressar em palavras como é precioso ter a Manuela em nossas vidas. Passamos anos com este sonho e muitas vezes choramos juntos, mas Deus é fiel e sabe o tempo certo para todas as coisas.

Manu com somente 8 dias de vida.

Manu com somente 8 dias de vida.

Deus nos dando vida, o futuro nos espera:

É com ela, que quero passar o resto da minha vida e mesmo com nossas diferenças, continuar crescendo e melhorando como pessoa.

É com ela que quero sempre chamar para fazer uma caminhada e podermos conversar sobre as mais diversas coisas e compartilhar loucuras, sonhos, desejos, medos, aflições e angustias.

É com ela que quero sempre viajar, seja para a cidade vizinha, pois a grana está curta, ou fazer uma viagem dos nossos sonhos (e quantas temos na lista).

Digitalizar0008

Meu bem, o que dizer neste dia tão especial? Parabéns! Te amo! E obrigado pelo companheirismo.

 

Happy Birthday!!!! (Dá um desconto que a camera do meu celular é péssima)

Happy Birthday!!!! (Dá um desconto que a camera do meu celular é péssima)

Amamos você!!!

Cris, Manu e Lu

Publicado em Datas Comemorativas | 4 Comentários